terça-feira, 7 de junho de 2011

Mais sobre mim



Olá meninas :) Hoje fiz mais um teste, ainda me faltam 3 e até lá não tenho tempo nenhum para o blog. Mas hoje como não tenho mais cabeça para estudar decidi falar um pouco de mim. Reparei no formulário do sorteio que muitas meninas gostavam de ver coisas "off-topic" aqui no blog por isso aqui vai. Espero que tenham paciência :P

Vou falar sobre um assunto muito muito íntimo. Confesso que só falo dele aqui porque quase ninguém que conheço pessoalmente conhece este blog, e essas poucas pessoas já sabem disto. Está relacionado com espiritualidade, bruxarias e afins.

Desde pequena que tenho uma queda especial para essas coisas. Começou com brincadeiras como o "jogo do copo" em que aconteciam coisas verdadeiramente estranhas, como o copo avançar contra mim repetidamente. Desde cedo comecei a ler o futuro em cartas, estilo tarot, a pessoas mais chegadas. E a verdade é que acertava. Comecei a interessar-me por feitiçarias e magia (branca) e a fazer uns feitiçozitos que lia em livros. Lembro-me que numa ocasião em que a oficina do meu pai andava a ser assaltada quase diariamente e eu fiz um feitiço para que isso parasse. Coincidência ou não, parou. Fiz também outro feitiço por causa da minha mãe que desmaiava sempre que ouvia falar em pessoas que haviam falecido (assim como a minha avó quando era mais nova) que resultou. Bem, até aqui corria tudo bem.

Há uns anos atrás, tinha eu 17 anos, aconteceu um pequeno imprevisto. Estava eu em casa sozinha à noite. Estava na sala a ver televisão com as luzes todas apagadas. Comecei a sentir uma sensação estranha, como se não estivesse sozinha. Levantei-me, ainda com as luzes apagadas, e fui ao corredor. Quando chego lá, vejo uma figura masculina (uma espécie de vulto negro) a vir em direcção a mim. Conseguia ver que era uma figura tipicamente humana mas maior. E não distinguia formas quase nenhumas. Apenas vi que emanava uma espécie de luz da mão, como se segurasse uma lanterna. Esta figura continuava em direcção a mim. Senti um pânico tremendo, tal foi que só pensei que correr dali para fora. Fugi para o terraço e (não se riam) peguei numa vassoura. O medo era tal que não sabia o que fazer. Fiquei ali e liguei logo, a chorar, para os meus pais virem embora. Eles chegaram a casa, eu continuava no terraço, e contei o sucedido. Eles foram lá dentro (não fosse mesmo algum ladrão) e não viram nada.

Este foi o primeiro episódio. Há um ano atrás (mais ou menos) voltei a ver o mesmo homem. Uma vez. E outra vez. E outra vez. Já não sei quantas vezes o vi, sei que é sempre o mesmo. Já apanhei cada susto que nem consigo descrever, desde aparecer quando estava a tomar banho, aparecer quando estava de férias no Verão passado, aparecer em espelhos... Só tenho duas certezas, uma que me assusto sempre que o vejo e outra que é sempre o mesmo ser. Como se isto não chegasse, há uns meses para cá (para além de o ver esporadicamente) sinto presenças à minha volta. Às vezes estou sozinha e tenho a certeza que estão mais 2 ou 3 espíritos perto de mim. Consigo sentir quantos são e onde estão, mas não os vejo nem ouço. Ver, só vejo esse tal de vez em quando. Essas sensações acontecem-me tanto sozinha como acompanhada, mas ver só vejo sozinha.

A esta hora já estão a pensar que estou "maluca" e eu compreendo. Sei que caso fosse a um psiquiatra já me tinha diagnosticado qualquer coisa como uma esquizofrenia paranóide, o que não faz sentido, de todo, porque não tenho qualquer tipo de disfuncionalidade, seja a nível pessoal, familiar ou escolar. Tenho pensado seriamente em ir a um Centro Espírita mas vou sempre adiando. Talvez vá nas férias. Pelo que li sobre o assunto, existe uma explicação muito simples. Isso (os espíritos) são coisas que supostamente ninguém vê, mas existem pessoas com os sentidos mais apurados, ou o sexto sentido que tanto se fala. Se for esse o caso, tenho mesmo que aprender a lidar com isto. Aliás, seja qual for o caso, provavelmente essa será a única solução. Só me resta esperar para ver a evolução (?) disto.   

Espero que não vos tenha assustado, não era essa a intenção. Trata-se apenas de um desabafo.

Xoxo*

15 comentários:

Daca disse...

Olá querida.

A mim não assustes, inclusive tenho um amiga que tem algo bastante semelhante e que conseguiu resolver em um centro espírita kardecista.Te indico para não esperares e ires logo, não vai ter nada que lhe faça mal e vai te ajudar bastante. Bem, por ora é o que penso que posso lhe dizer embora esteja aqui cheia de coisas que gostaria de lhe falar mas penso que deves ouvir isso de alguém que tenha propriedade no assunto.Então, não espera, busque um bom centro espírita e vá buscar auxílio.
Um abraço
Daca

Jo disse...

Olá Daca :) Obrigada linda vou seguir o conselho, só estou à espera de ganhar coragem :) Bjinho*

Sofia Reis disse...

Admito que me arrepiei ao ler o teu post. Gosto de ler sobre esse tipo de coisas e ver documentários na TV, mas a verdade é tenho medo dessas coisas e nunca sequer pensei em experimentar nada do género.

Espero que partilhes mais experiências pelas quais tenhas passado (isto se quiseres claro!).

Espero que corra tudo bem =)

Aparece no meu blog http://atlanticstyle.blogspot.com/

Bjs***

Jo disse...

Olá Sofia :) Compreendo que te arrepies, é perfeitamente normal. Obrigada pelo comentário, é um pouco complicado falar (e mesmo escrever) sobre isto mas se for possível voltarei a escrever sobre o assunto. Bjinho*

Catarina disse...

Só de ler ja fiquei toda arrepiada imagino a passares por isso.
Mas aconselho que vás mesmo a alguem porque o meu primo tambem já teve assim mas não era tanto e era alguém que tinha uma promessa por cumprir e então andava sempre a aparecer lhe.
Espero é que corra bem.
Bjinhu

Jo disse...

Olá Catarina :) Pois, já me disseram que pode ser alguém que quer comunicar com alguém que está vivo. Pode ser assim uma coisa do género. Obrigada :) Bjinho*

mamy blush disse...

Gostei de ler, gosto do tema, gosto de ver coisas relacionadas com este tema na tv, arrepia-me, tenho medo.... mas gosto, pronto!
Adorei este post... aliás, gosto muito do teu blog.
bjs
mamy

Me myself and I disse...

Ai também me arrepiei toda... mas gosto do tema, eu vivi numa casa onde se passaram coisas realmente estranhas, lembro-me perfeitamente de um dia tinha eu uns 6 anos e tinham la estado em casa uns amigos dos meus pais, quando estes foram embora , a minha mãe ficou na cozinha e eu fiquei de levar um tabuleiro com cervejas que estava na sala até á cozinha, a minha casa era antiga tinha um corredor enorme e vários quartos. Mal eu saí da sala vejo uma forma humana mas branca a olhar para mim, era uma mulher vestida de enfermeira dos anos 20-30 com um carrinho de hospital, olhou para mim e seguiu para um dos quartos, eu fiquei ali petrificada com o tabuleiro na mão, quando a deixei de ver, arriquei e continuei pelo corredor, olhei para o quarto, mas já não a vi... este foi o unico episódio em que eu realmente vi alguma coisa, mas é um entre várias coisas estranhas que se passaram naquela casa.
É um assunto que me interessa, mas nunca fiz jogos desses porque tenho muito respeito .
Os anos passaram e como nunca mais me aconteceu nada do genero,cheguei mesmo a duvidar se como era miuda se não tinha sido produto da minha imaginação, até conhecer uma pessoa ...


Desculpa entusiasmei-me com o comentário.

beijinhos.

catita06 disse...

Olá!

Já me aconteceu absolutamente igual, vi por 2 vezes um vulto no meu quarto a observar-me!
O que te aconselho é ir mesmo a um centro espirita!
Eles podem lá confortar-te, dizer o que deves fazer ou até podes lá ir para te sentires melhor! Eles fazem lá uns passos e sais de lá muito mais calma e cheia de energia!
O que aconteçeu comigo eles disseram que era o meu avo que me vinha ver e que era normal!
Vai a um centro espirita sem medo, eles aconselham-nos e tudo, e clarificam as nossas ideias!

Podes consultar na net um próximo de ti, vais ver que vai valer a pena!

Qualquer coisa já sabes...

Beijinhux

Gi disse...

adorei o blog...

gente tem sorteio á no meu bog... um BATOM M.A.C!!!!Corre que ainda dá tempo de se inscrever!!!

www.pimentaroja.blogspot.com

Bjosss

Gi

Jo disse...

mamy: Obrigada linda :)Bjinho*

Me: Há muita gente que tem experiências dessas em crianças e depois não volta a ter, não sei muito bem qual é a explicação. Mas ainda bem que não viste mais nada :) E não tens que pedir desculpa :P Bjinho*

catita: Ainda bem que não sou a única! Eu já procurei na net, e já sei onde fica o centro espírita mais perto, obrigada pelo comentário e pela força :) Bjinho*

Kim disse...

Olá :)

Uma das explicações que me deram sobre o porque de em crianças termos mais visões espíritas, é do nosso 6º chakra, o nosso 3º olho. Esse 3º olho dá-nos possibilidades de termos este tipo de visões, mas o que acontece, é que quando somos mais pequenos e temos essas visões, é óbvio que vamos contar a alguém como os nossos pais do que vimos. O que os nossos pais dizem é que "Isso não existe, não tenhas medo". E por este tipo de situações em que dizem para não acreditarmos no que vimos, o nosso 3º olho fecha. Foi o que me contaram, se é esta mesma a explicação não sei x)
Também arrepiei-me enquanto lia o teu texto. Também já tive alguns deste tipo de experiências... Mas felizmente tenho pessoas ao meu lado, que me ajudam quando preciso. Aconselho-te a ler o livro "Muitas Vidas, Muitos Mestres" de Brian Weiss.

Desculpa pelo comentário tão grande x)

Beijinhos*

p.s.- sobre o centros espirita, pelo que ouvi dizer, muitos estão carregadinhos de más energias. Se quando entrares lá, e não te sentires bem, talvez não será melhor sitio para ti. Não quero dizer que todos sejam assim, mas desejo que sejas bem acompanhada :)

Jo disse...

Olá Kim :) Já li esse livro duas vezes. É de facto um livro que dá que pensar, até porque responde a muitas das perguntas que nós todos já fizemos a nós próprios. Isto, se for totalmente verídico.
Nunca tinha ouvido essa explicação para as visões das crianças mas faz realmente sentido. Por essa lógica, o meu olho nunca fechou lol. Felizmente também tive (e tenho) pessoas ao meu lado que me ajudam e convencem-me a encarar isto com naturalidade, que é de resto a única solução para já.

Em relação aos centros espíritas, nunca me disseram isso, mas se me sentir mal de certeza que nunca mais lá volto. Fico muito agradecida pelo comentário :) Bjinho*

severusobi disse...

Olá! :)

Pessoalmente, a mim isso não me faz grande confusão... também já passei por algumas situações dessas.
Eu não ia a um Centro Espírita... mas isso sou eu, claro!

Apenas uma questão: és Católica?

Jo disse...

Olá severusobi :) Não penso que será relevante mas não sou católica, sou ateia. Bjinho*